Os factos foram praticados no concelho de Almeirim

Direção Nacional

A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, procedeu à identificação, localização e detenção fora de flagrante delito de um homem, de nacionalidade portuguesa, com 62 anos, por existirem fortes indícios da prática de crimes de abuso sexual de crianças, na sua forma agravada, perpetrados sobre uma vítima, uma menina, com 12 anos de idade.

O arguido detido, investigado em três inquéritos com objeto semelhante, nos últimos cinco anos, e já condenado por duas vezes pela prática de crimes de abuso sexual de crianças e por pornografia de menores, mantém uma situação financeira confortável e, por via disso, estabelece contacto com crianças oriundas de famílias destruturadas e com dificuldades económicas, conseguindo assim fomentar a sua dependência e a criação de um ascendente sobre aquelas.

Face aos seus antecedentes criminais, o abusador sexual, atuando com extrema cautela e ações dissimuladas, praticava os factos tentando que a vizinhança e, principalmente, as autoridades não se apercebessem da situação ilícita.

A Polícia Judiciária levou a cabo diversas diligências investigatórias, no âmbito da operação «O Padrinho», nomeadamente, através da realização de buscas domiciliárias e apreensões, que permitiram a recolha de vasto suporte probatório, assim como, diversa prova testemunhal, culminando com a detenção do suspeito.

O arguido detido, presente a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Instrução Criminal de Santarém, viu ser-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

 

Crime sexual contra criança
Imprimir