A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, finalizou e remeteu ao Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra, com proposta de acusação, o inquérito no âmbito do qual se investigaram eventuais crimes de burla qualificada, entre outros, referentes à atribuição de subsídios para a reconstrução ou reabilitação de habitações permanentes que teriam sido afetadas pelo incêndio de Pedrógão Grande de 17 de Junho de 2017, habitações essas sitas nos concelhos de Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos.

Os apoios requeridos respeitavam sobretudo a verbas afetas ao Fundo Revita, constituídas por donativos, assim como verbas geridas por outras entidades, nomeadamente IPSS’s.

A investigação revelou-se de elevada complexidade, decorrente dos inúmeros casos que houve necessidade de analisar, sendo o processo composto por 8 Volumes, 89 Apensos e 21 Anexos.

No âmbito das diligências investigatórias realizadas, procedeu-se designadamente à realização de buscas, recolha de prova documental e pessoal, tendo sido inquiridas 115 testemunhas e constituídos e interrogados 44 arguidos.

Imprimir