Os factos foram praticados no concelho de Cascais

Direção Nacional

A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo (DLVT), em inquérito dirigido pelo Ministério Público de Cascais, procedeu à identificação, localização e detenção fora de flagrante delito de um homem estrangeiro, com 35 anos de idade, por existirem fortes indícios da prática de crimes de abuso sexual de crianças e de coação sexual, na forma agravada, os quais incidiram sobre quatro vítimas menores, com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos.

Os factos ocorreram entre os finais de 2019 e setembro de 2021, no estabelecimento comercial onde o suspeito trabalhava como cabeleireiro, sendo que aquele submetia as suas clientes menores a sevícias sexuais, enquanto interagia com as mesmas no âmbito da sua atividade profissional.

A Polícia Judiciária, através da DLVT, após ter recebido uma denúncia, no final de 2021, e na sequência das diligências de investigação que desenvolveu com caráter de urgência, identificou, até ao presente momento, quatro vítimas, tendo recolhido suporte probatório que permitiu a detenção fora de flagrante delito do suspeito, visando terminar com esta grave prática criminosa, geradora de forte perturbação nas vítimas menores e com enorme impacto no seio das respetivas famílias.

O arguido detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, no Tribunal de Instrução Criminal de Cascais, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

 

Crime sexual contra criança
Imprimir