Apreensão de elevada quantidade de cocaína transportada em embarcação de recreio que fazia a travessia do Oceano Atlântico

Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes e com o apoio da Marinha e da Força Aérea, desencadeou no final da passada semana uma operação de combate ao tráfico ilícito de estupefacientes por via marítima da qual resultou a localização e posterior apreensão de uma embarcação de recreio do tipo veleiro que estava a ser utilizada no transporte de elevada quantidade cocaína entre as Caraíbas e a Europa.

A embarcação em causa, com bandeira de um país estrangeiro, foi inicialmente localizada a navegar ao largo do Arquipélago dos Açores, acabando posteriormente por entrar na marina da cidade da Horta, na Ilha do Faial, onde foi alvo de busca. No decurso dessa diligência e após minucioso e intenso trabalho desenvolvido pelas equipas da Polícia Judiciária, que contaram com o apoio de elementos da Polícia Marítima em funções na cidade da Horta, foi possível detetar cinco compartimentos especialmente criados na estrutura da embarcação para o transporte de estupefacientes no interior dos quais foram encontradas 700 placas de cocaína com o peso bruto total aproximado de 840 kg.

A bordo encontravam-se dois homens e duas mulheres que foram detidos e que de acordo com os elementos probatórios já coligidos integrarão uma organização criminosa implantada em diferentes países do continente europeu e da América Latina.

Esta operação resulta de uma investigação iniciada recentemente pela Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da Polícia Judiciária na sequência de profícua troca de informações com as autoridades francesas no quadro do Maritime Analysis and Operations Centre – Narcotics, inserindo-se num esforço mais vasto que vem sendo desenvolvido pelas autoridades de diversos países tendo em vista interditar a introdução de cocaína no espaço europeu que é transportada em diferentes tipos de embarcações que cruzam o Oceano Atlântico, esforço esse que nos últimos três meses possibilitou a realização de diversas operações das quais resultou a apreensão de mais de 10 toneladas de cocaína.

Para além da droga e da embarcação, foram também apreendidos diversos aparelhos de navegação e comunicação por satélite, telemóveis, tablets, um computador, quantias monetárias e documentação diversa.

 Os detidos, todos estrangeiros e com idades compreendidas entre os 21 e os 36 anos de idade, foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva a dois deles.

A investigação prossegue a cargo da Polícia Judiciária em cooperação com as autoridades de outros países.

Esclarecimentos complementares

Imprimir