- Polícia Judiciária - https://www.policiajudiciaria.pt -

Detenções por burla para obtenção de crédito imobiliário

Detenções por burla para obtenção de crédito imobiliário

A Polícia Judiciária” através da Directoria do Porto” procedeu à detenção de três pessoas” dois homens e uma mulher” com idades compreendidas entre os 29 e os 34 anos e residência no Concelho de Vila Nova de Gaia” por fortes indícios da prática dos crimes de burla qualificada e falsificação de documentos. 

Os detidos fazem parte de um grupo organizado que tinha por objectivo a obtenção de crédito imobiliário junto de entidades bancárias utilizando para o efeito documentação de suporte falsa” levando os bancos a avaliarem a situação patrimonial dos proponentes como muito superior à real. 

Para tal” um dos elementos do grupo apresentava-se em várias entidades bancárias como promotor imobiliário procurando obter crédito para supostos clientes seus” apresentando diversos documentos como declarações de IRS” extractos bancários ou declarações de entidades empregadoras total ou parcialmente falsificadas” sendo certo que os supostos clientes eram indivíduos sem fontes de rendimento que serviam de “testa de ferro” a esta actividade ilícita e que” não tinham qualquer possibilidade de liquidar eventuais empréstimos concedidos. 

Estando a Polícia Judiciária na posse de informações que apontavam para que o grupo estivesse em vias de formalizar pedidos de crédito em algumas instituições bancárias” os suspeitos foram detidos após formalizarem um pedido de crédito no valor de 70 mil euros numa instituição bancária da cidade do Porto. 

Na sequência das referidas detenções foi possível apreender diversa documentação falsa que se destinava à instrução de pedidos de crédito” bem como outros documentos reveladores da actividade criminosa dos detidos” sendo que dois têm já antecedentes criminais pela prática de crimes da mesma natureza. 

Os detidos serão hoje presentes a primeiro interrogatório judicial para efeitos de aplicação das medidas de coacção tidas por adequadas. 

16 de Dezembro de 2008