- Polícia Judiciária - https://www.policiajudiciaria.pt -

Detenção de presumível incendiário

A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, com a colaboração da Polícia de Segurança Pública, identificou e deteve um homem, de 46 anos de idade, por fortes indícios da prática de um crime de incêndio florestal.

Os factos foram cometidos no passado fim-de-semana, tendo o incêndio colocado em risco o Parque Florestal de Monsanto, várias construções e habitações do Bairro do Alvito, pelo que só a pronta atuação dos bombeiros, que combateram e debelaram o fogo com celeridade, evitou que o mesmo se propagasse ainda mais, tendo, no entanto, ardido cerca de 20 000 m2 de arvoredo e mato, bem como algumas barracas devolutas.

A Polícia Judiciária, nas diligências efetuadas após a inspeção ao local do crime e correlacionando vários elementos de natureza probatória, recolheu evidentes indícios da prática do incêndio florestal pelo arguido.

O presumível autor é, igualmente, suspeito do cometimento de outro incêndio, ocorrido na mesma zona, o qual atingiu uma edificação de madeira e colocou, também, em risco a mancha florestal.

O detido foi presente a primeiro interrogatório judicial, ficando sujeito a medida de coação de apresentações periódicas.